Perguntas frequentes

Por que você está lançando um disco?

Messias - Bom, não sei se é um disco. São 32 músicas reunidas nos formatos mp3 (para download) e CD; em breve, em vinil e cassete. Eu precisava registrar isso e compartilhar com algumas pessoas. Queria voltar a tocar também. E ficar só no estúdio. Só isso. Sob estes aspectos, a missão já foi cumprida. Este disco é a minha resiliência.

Não soa arrogante lançar um “disco” triplo?

Messias - Provavelmente. Mas não me preocupo com isso. Preciso apenas convencer a mim mesmo de que o fiz o melhor. E você não precisa ficar circunscrito à idéia de um disco triplo. Pense nas 32 músicas. A distribuição em 3 álbuns obedece, de certa maneira, a uma delimitação temática e, por outro lado, indubitavelmente, à superação do formato CD.

Nao é um exagero lançar um disco triplo neste contexto do mercado fonográfico, quando os artistas querem lançar apenas faixas pela Internet?

Messias - Em geral, os artistas selecionam 10 ou 12 músicas de um repertório maior para compor um lançamento. Eles concebem sua música na perspectiva de um formato parametrizado pelo mercado. Não vejo problema nisso, desde que não vire uma regra. Eu só não queria confinar a minha música ao formato “álbum, com 10 músicas e uma faixa de trabalho”. Assim, as 32 músicas do três discos representam uma parte do que estou pensando em termos de texto/som/imagem neste momento, sem cortes. É bem verdade que muitos artistas entraram na era do single e estou de acordo. Mas nada me impede de oferecer às pessoas uma experiência musical plena, o que é mais amplo do que aquilo que eu chamo de “cultura fonográfica” (isto é, o que nós conhecíamos de um artista era, basicamente, o que ele lançava através de uma gravadora). Como vou lançar versões em CD, vinil cassete e MP3, fico à vontade para brincar com os formatos. Ademais, fiz músicas com 50 segundos, 8 minutos e três minutos e meio. Como sabemos, este contexto das redes digitais muda o expediente de produção e circulação da música. O que entendíamos enquanto mercado fonográfico vive um processo de erosão. Mas é aí, ironicamente, que estamos vivendo a diversidade de experiências musicais sem precedentes. Curioso, não?

Quanto custa o disco (CD)?

Messias - Através do site (www.messias.art.br), com a postagem inclusa, vai ficar por 35,00.

É preciso pagar pelos downloads?

Messias - O download é opcional: gratuito / doação. Basta clicar na aba "download" e baixar as músicas que pendurei no Reverbnation.

Você está imitando o Radiohead ao disponibilizar suas músicas no modelo “pague quanto/ se quiser... It’s up to you” ?

Messias - Apesar de não ser pioneira, a experiência introduzida pelo Radiohead foi fantástica, sobretudo pela envergadura da banda no mercado fonográfico. Mas havia experiências anteriores similares a esta. Isto nao tira o brilho da proposta deles. O que fizemos com a brincando de deus na década de 90 prova que estávamos na direcao correta. Oferecemos um pequeno legado ao segmento independente no Brasil (inclusive com a música online). Não que não existisse um cenário independente à época. Mas fomos nós que apontamos para a possibilidade de fazer isso de maneira organizada, consistente, integrada a um circuito internacionalizado. Não fomos os únicos; e compartilho isso com diversos artistas independentes. Mas introduzimos passos importantes. Sempre disponibilizei o trabalho da brincando de deus. Não seria diferente agora.

E a brincando de deus acabou?

Messias - Não. Paramos em 2005, mas voltamos em dezembro de 2009. Vamos voltar a tocar e excursionar em breve. Além de planos para gravação, estamos organizando os shows.

Qual a relação seu trabalho com a brincando de deus?

Messias - Este é um trabalho cujo caráter pessoal vai ao limite. Ele potencializa o que eu já fazia na brincando de deus, mas não há estranhamentos. No meu disco, pude desenvolver um método particular de gravação, e conto com a contribuição de vários músicos, inclusive da brincando de deus. Mas, não resta dúvida de que estou diante de dois projetos musicais distintos. And I feel fine!

Sua música está mais eclética? Isto não é arriscado?

Messias - Costumo dizer que este é um trabalho diverso, mas não é eclético. Ainda que eu lide com temas do rock, jazz, dub e música eletrônica, o arco de composições possui uma organização interna. Estas músicas respondem a uma escuta pessoal acumulada. Posso afirmar, sem arrogância, que este disco ficaria bem ao lado dos álbuns mais elogiados do cenário independente internacional.

Você acha que o público vai ter atenção, tempo e paciência para ouvir 32 músicas?

Messias - Espero uma audição atenta de alguns. Aliás, isto tem ocorrido com frequência. Se isto não acontecer, direi que fiz o disco para mim mesmo.

Comentar

Você precisa ser um membro de Messias para adicionar comentários!

Entrar em Messias

OUÇA AGORA!


Email for bands
Quantcast

SHOWS


standalone player
Quantcast

MAILING LIST

Band website hosting Quantcast

Badge

Carregando...
null

© 2017   Criado por Messias Bandeira.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço